Encontre aqui o que você procura

Pesquise sem acentos!
Custom Search

Plano de aula: utilizando o Facebook como ferramenta de ensino-aprendizagem

 A idéia destas atividades surgiu porque observei o fascínio que o Facebook exerce sobre nossas crianças. Não creio que seja necessário fazermos algum tipo de explicação durante a aula de Informática, a menos que a turma realmente seja composta por alunos que possuem dúvidas a respeito da ferramenta. Ou ainda, se antes de iniciar tais atividades o professor desejar que entrem em contato com ela, de modo real, proporcionando interação e momentos prazerosos. Lembrando que será preciso permitir sorrisos, comunicação, diversão e não será, de modo algum, uma "aula-padrão". Ao mesmo tempo, que preço tem vê-los escrevendo e sorrindo? Para muito além do simples escrever cotidiano de sala de aula, eles estarão fazendo uso da língua e isto é uma situação real! É ótimo! Que tal aproveitar para montar o Facebook ou a página da turma?

A atividade abaixo sugere a montagem do próprio perfil. O aluno pode desenhar a si mesmo ou colar a foto, preencher seus dados e na lateral montar uma propaganda de algum produto, desenhando-o e desenvolvendo o texto. É claro que cada um pode inventar mais algum detalhe, algo a mais, não é um padrão. Uma exposição dos perfis mostrará quem são seus alunos. Quem desejar pode adicionar detalhes sobre sua vida etc. No espaço para recado ele escolherá algum colega ou professor ou ainda poderá escrever para o pai, mãe, alguém de sua própria família.



Na próxima etapa, eles montarão um álbum. Será preciso decidir de acordo com o nível de maturidade da turma ou faixa etária. Eles podem fotografar uns aos outros e com certeza a Escola poderá imprimir as fotos, para que preencham um grande álbum da turma ou cada aluno pode preencher a ficha abaixo com desenhos, representando as fotos. Lembrando que o título e descrição do álbum ficam a critério de cada aluno. Recortar figuras para montagem do álbum também é uma atividade interessante e engraçada. Eles podem inventar nomes para as pessoas, nas fotos.  Fotos de lugares e paisagens também estão valendo.




A sugestão a seguir destina-se ao trabalho com as letras. A partir da palavra FACEBOOK  poderão ser formadas muitas outras palavras. É importante dar liberdade para que escrevam em outra página, caso as palavras não caibam todas nos quadros. Podem também ser formadas frases a partir das palavras criadas. É interessante que  os alunos tenham ciência de que poderão empregar o til e acentos, isto aumentará as possibilidades de formação de palavras. Importante também que antes desta atividade tenham tido contato com a letra K. Deste modo conseguirão empregá-la  facilmente. Ex: book, fake, cake etc.




  Dos livros que leu, é claro, o aluno tem algum predileto. Aquele que marcou, que ficou na memória e do qual ele se recorda com carinho. A página a seguir destina-se a este livro querido. O aluno poderá desenhar a capa e fazer um breve resumo do livro. Se precisar de mais espaço é possível utilizar uma outra página. Lembre-se que a atividade perde todo o significado se cada um criar seu texto e esquecer ou ainda se cada texto for tristemente pendurado num mural. O sentido maior é sempre a troca, a partilha. Portanto, abra espaço para que falem, para que comentem. Quem sabe alguns leram o mesmo livro e as memórias irão completar-se? O detalhe que um esquece, outro lembrou! É bonito expor o trabalho mas esta nunca pode ser a finalidade única. O objetivo maior precisa ser sempre a partilha, a troca de experiências, a conversa gostosa, cheia de risadas, quem sabe cada um possa ter trazido ou a escola tenha alguns dos livros? Quem sabe algum amigo sinta vontade de ler este ou aquele livro simplesmente porque ouviu falar dele e sentiu imensa curiosidade? Imagine que você os conduziu à leitura, sem perceber! É importante que estes livros citados venham, de algum modo, à estante da sala e fiquem à mão. Estes livros jamais serão esquecidos! E os amigos também não!





  Do mesmo modo o professor pode trabalhar o filme predileto. Da mesma forma o objetivo será a partilha, a troca de experiências e o espaço para a fala do aluno. Não é possível realizar esta atividade visando meros conteúdos, porém os conteúdos sim estes se dobrarão à atividade, de modo que serão trabalhados de acordo com a necessidade e conforme as dúvidas forem surgindo, seja na construção textual, coerência ou mesmo dúvidas de grafia. Nunca apresente uma resposta pronta. Se surgirem perguntas  é interessante que elas sejam lançadas à turma, primeiro. É importante que eles juntos tenham a oportunidade de construir a resposta e assim irão sanando as dúvidas. O professor, desta forma, irá norteando a atividade daqui e dali, quando isto se fizer necessário.  Um professor que entendeu plenamente seu papel é um professor mais livre. Livre do peso do fardo que ataram a seus ombros, durante séculos e livre, inclusive, de si mesmo.




A atividade acima encerra as que postaremos aqui. Porém não encerra as possibilidades de trabalho a partir de uma ferramenta tão rica e que atrai tanto os alunos. Falar de amizade é sempre produtivo e a partir da ficha abaixo este tema virá a tona. Antes do registro é importante uma conversa, falar sobre amigos, o que mais gosta neles, quais os maiores defeitos, experiências vividas com amizades antigas e amizades novas, traços e características de cada um etc. Registrar isto é o último passo e mesmo depois do registro a atividade continua, pois com certeza o tema é abrangente. Falar de amigo é  adjetivar, substantivar, parafrasear, contextualizar e tudo isto da maneira mais gostosa que existe: olhando nos olhos, sentindo, humanizando.








Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe um comentário! Sua opinião é importante.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Topo