PESQUISE AQUI

POSTAGENS MAIS RECENTES!

Mostrando postagens com marcador Dinâmicas de grupo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Dinâmicas de grupo. Mostrar todas as postagens

10 Dinâmicas de grupo para o dia do Professor!

   Selecionamos algumas dinâmicas que você pode realizar no Dia dos Professores, como forma de homenageá-los ou parabenizá-los pela data tão importante.

   São 10 Dinâmicas que irão motivar, alegrar, animar o Dia dos Professores em sua escola!

A objetivo das dinâmicas é descontrair, brincar, fortalecer os laços de
amizade entre os membros do grupo. Favorecem a participação, a integração e coesão, para crescimento e busca de metas comuns. 




1. Dinâmica: Tempestade

Todos devem colocar as cadeiras em círculo e guardar bolsas, materiais etc. 

Solicitar um voluntário, que deverá colocar sua cadeira no centro do círculo.

1. Vocês estão em pleno oceano, dentro de um grande barco. Todos são passageiros ou tripulantes  e a pessoa que está no centro é o comandante do barco.

O comandante comenta que o mar está tranquilo. Em total calmaria...

Em dado momento, o comandante diz: Duas ondas nos empurram para a direita!

Todos devem pular duas cadeiras para a direita!

Se ele disser: Uma onda nos empurra para a esquerda! Todos devem pular uma cadeira para a esquerda!

Se ele disser uma onda nos empurra para a frente! Todos devem levantar e sentar rapidamente como se faz na ola, nos estádios.

Se ele gritar: Tempestade! Todos correm e trocam de lugar, rapidamente, inclusive o comandante. Quem sobrar, será o novo comandante que continuará a brincadeira.


2. Dinâmica: Olá meu bichinho!

Aparelho de som e cds com músicas bem animadas, uma venda para olhos.

O facilitador orienta que todos fiquem de pé, livres, sem nada nas mãos. Solicita um voluntário que será vendado e diz:



1- Eu vou colocar uma música e vocês deverão dançar de mãos dadas em Círculo ao som da música.

2- A pessoa vendada ficará no centro do Círculo.

3- Quando eu parar a música, a pessoa que está no centro do
Círculo apontará para uma pessoa e irá na direção desta.

Chegando próximo dirá: “Olá Meu Bichinho!”.

4- A pessoa escolhida deverá então imitar o som de um animal (latir, miar, coaxar, etc.)

5- A pessoa vendada deverá adivinhar quem é a pessoa que está imitando o bichinho, dizendo seu nome.

6- Serão dadas três chances. Caso a pessoa não acerte, continuará no centro do Círculo e outra música é colocada e a brincadeira prossegue.

7- Caso acerte, a pessoa que foi o “bichinho” será vendada e irá para o centro do Círculo, e a brincadeira prossegue.



3. Dinâmica: Salve-se com um abraço!

É um excelente “vitalizador” para grupos que já se conhecem e
necessitam, sempre, exercitar e “adubar” as relações interpessoais.


O facilitador solicita que todos fiquem de pé, livres, soltos, sem nada nas mãos, entrega um balão (bexiga) a uma pessoa, pede-lhe que o encha, dê um nó no balão e prossegue nas orientações:

1- “Vocês vão dançar à vontade, em todo esse ambiente, soltos (sem pegar nas mãos uns dos outros), conforme o ritmo da música;”

2- “Tem uma pessoa que está segurando um balão. No momento em que eu parar a música, todas as pessoas, em dupla, se abraçarão;”

3- “Aquela que estiver com o balão, deve entrega-lo à pessoa que estiver mais perto e que não esteja abraçada com ninguém.

NÃO DEVE JOGAR O BALÃO E A PESSOA QUE FOR ESCOLHIDA DEVE RECEBÊ-LO e reiniciar a brincadeira;”

4- “A música toca e todos voltam a dançar SOLTOS, SOZINHOS.
O balão está em outra mão... A música para, outra vez, e novas duplas se abraçam e o balão é entregue a outra pessoa... e, assim, sucessivamente.

5- A atividade prossegue dentro da conveniência do facilitador. O princípio é: TODOS PRECISAM SER SALVOS... COM UM ABRAÇO.



4. Dinâmica: Integração Musical



1- Colocar música. Pedir aos participantes que caminhem pela sala, individualmente, tentando entrar no ritmo da música.


2- Mudar a música. Pedir aos participantes que formem duplas e dancem juntos no ritmo da música.

5- Trocar novamente a música. Ao comando do facilitador os participantes devem agora formar grupo de três, dançando juntos no ritmo da música.

6- Ao comando do facilitador, cada vez que a música é trocada, formar grupo de quatro, oito, dez, até que todo o grupo esteja dançando junto.

7- Avaliação:
Cada um expressa o que achou da dinâmica: Gostou? Sentiu alguma dificuldade,
por que? Qual foi o objetivo da dinâmica?



5. Dinâmica: Salve-se com um abraço!

1-Colocar uma música lenta e pedir aos participantes que caminhem pela sala, relaxando as tensões do dia, procurando sentir a emoção que a música transmite, em dado momento parar e “congelar” em uma posição.

3- Colocar uma música romântica e pedir para que caminhem, deixando-se penetrar pela emoção que a música transmite. Congelar na emoção.

4- Alterar a música, colocando uma mais agitada e pedir que andem no ritmo da música.

5- Alterar novamente a música. Solicitar que cada um escolha um par e dance, trocando sucessivamente de par (música sugerida: “New York, New York”)

6- Colocar uma música para todo o grupo dançar junto.

7- Comentários. Avaliação da dinâmica. Sentimentos e descobertas.



6. Dinâmica: Compra e venda

OBJETIVO: Estimular autoconhecimento. Favorecer um maior
conhecimento entre os participantes. Reconhecer as qualidades das
outras pessoas. Integração do grupo.

MATERIAL: Folha de papel para cada participante. Lápis Preto. Lápis
coloridos.

**Leitura do texto inspiracional: “Não existe em lugar nenhum do planeta, alguém que não tenha nada a oferecer ou nada a receber.”
**O facilitador solicita que cada participante desenhe uma “Loja de Departamentos” que exponha suas características pessoais.

**Cada participante mostra ao grupo sua “Loja”.

**Um de cada vez, cada participante faz um “passeio de compras” e escolhe produtos da loja das outras pessoas de grupo, identificando o porquê de estar “comprando” tais “produtos”.
**Comentários dos participantes sobre a dinâmica.

7. Dinâmica Dia do Professor: Qual foi seu professor/professora mais marcante e por quê?

“Qual foi o professor ou professora mais marcante durante sua formação escolar e o por que desta escolha”.

Apresentar um painel com esta frase escrita.

Pedir para que cada professor fale ao grupo quem foi o professor mais marcante em sua vida, quais os motivos, como era ele, o que fazia de tão importante e quais os seus traços mais característicos que influenciam em seu papel de educador ainda hoje?


8. As maiores histórias - Motivação e Autoconfiança
O objetivo desta dinâmica para o dia dos professores é estimular a motivação através de histórias e vivencias em sala de aula além de promover a autoconfiança e o relacionamento interpessoal entre os participantes.
O objetivo desta brincadeira em grupo é desenvolver a motivação, a autoestima e a credibilidade desta profissão que muitas vezes não recebe o devido valor.
Materiais: Um certificado ou "prêmio" divertido para cada professor.
Procedimento: Peça aos professores que pensem em sua maior realização em sala de aula até hoje. Pode ser sua maior experiencia como educador ou mesmo uma pequena vivencia com alunos que tenha sido especialmente desafiadora.
Após um curto período de tempo, peça aos professores que tomem mais alguns minutos para identificar o que, especificamente, fizeram que tornou esta sua maior realização em sala de aula e qual o efeito que esses esforços tiveram sobre os alunos.
Peça a cada participante que fique de pé e conte ao grupo sobre sua maior façanha.
Dê a cada vendedor um "prêmio" em reconhecimento de sua realização.
Dicas: Perceber se o participante tem um bom auto-conhecimento, se comunica-se de forma clara e articulada e se está motivado.
Tempo de aplicação: 15 minutos
Número máximo de pessoas: 15
Número mínimo de pessoas: 2


9. No refrão da música O que é, o que é? Gonzaguinha expressa seu modo de ver a vida, com olhar de esperança e fé.
Esse convite também é feito aos professores, por mestres como Paulo Freire e Rubem Alves .
- Distribuir e cantar o refrão da música e depois pedir para que as pessoas do grupo relacionem esta e outras mensagens ao trabalho do professor, de ser um semeador de desafios e esperanças junto aos estudantes.
Conversar sobre o quanto isso ainda faz sentido nos dias atuais; se ainda vale a pena insistir nessa ideia e sobre a beleza da profissão de professor.

Música O que é, o que é? - Gonzaguinha

  • Refrão:
    (…)
    Viver
    E não ter a vergonha de ser feliz
    Cantar
    A beleza de ser um eterno aprendiz
    Eu sei
    Que a vida devia ser bem melhor
    E será
    Mas isso não impede que eu repita
    É bonita, é bonita, é bonita...









10. O jardim e o jardineiro

“O que se encontra no início? O jardim ou o jardineiro? É o jardineiro. Havendo um jardineiro, mais cedo ou mais tarde um jardim aparecerá. Mas havendo um jardim sem jardineiro, mais cedo ou mais tarde ele desaparecerá. O que é um jardineiro? Uma pessoa cujo pensamento está cheio de jardins. O que faz um jardim são os pensamentos do jardineiro. O que faz um povo são os pensamentos daqueles que o compõem”. (Rubem Alves - 2002)

Peça para que as pessoas do grupo fechem os olhos por um instante, desliguem-se dos sons que estão à sua volta e imaginem-se num jardim. Que observem a diversidade, os detalhes e busquem uma flor diferente, fixando seu olhar sobre ela.
Passados alguns minutos, distribua folhas e lápis de cor para que cada pessoa desenhe e pinte essa flor diferente como a percebeu/imaginou.
Peça para que troquem o desenho com o colega, conversando sobre ele: o que imaginou e o que sentiu ao criá-lo. Se foi fácil/difícil pensar nesse jardim/flor.
Listar com o grupo as idéias/sentimentos que apareceram e relacioná-las com o dia a dia escolar; com as belezas e dificuldades que aparecem, uma vez que tal como um jardim, a escola é o lugar da diversidade. Feita de pessoas/culturas diferentes que precisam conviver por muito tempo num mesmo espaço, como vamos valorizá-las? Que sementes/cuidados está precisando nosso jardim? Que compromissos pessoais e coletivos podemos assumir no cuidado deste jardim?
Finalizar com a música Semente do Amanhã.

Música Sementes do Amanhã - Gonzaguinha

  • Ontem o menino que brincava me falou
    Que hoje é semente do amanhã
    Para não ter medo que esse tempo vai passar
    Não se desespere
    Nem pare de sonhar
    Nunca se entregue
    Nasça sempre com as manhãs
    Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar
    Fé na vida
    Fé no homem
    Fé no que virá
    Nós podemos tudo nós podemos mais
    Vamos lá fazer o que será.
  • 11. Desafios da educação










Para realizar com grupos de professores ou de alunos e professores.
- Entregar a cada pessoa do grupo um cartão com a mensagem:
"O professor é a chave de uma sociedade livre, democrática, politizada e autônoma. Sem educação não se pode pretender ser povo de cabeça erguida, que analisa a realidade, tira conclusões e toma decisões. Sem educação não se constrói uma nação". Maria Clara Lucchetti Bingemer, professora universitária, teóloga, autora de diversos livros.
- Ouvir  e cantar a música Anjos da Guarda ( Leci Brandão) e selecionar com o grupo, cinco palavras ou expressões que na música indicam desafios da educação e conversar sobre elas.
- Escrever em folhas de ofício palavras que remetam à luta dos professores pela educação. Convidar professores para fixá-las em um painel, batendo palmas e cantando o refrão da música a cada nova palavra afixada.
- Gesto simbólico – preparar uma caixa com terra e entregar sementes aos professores, convidando-os a semeá-las, enquanto lê-se a parábola do Semeador (Lc 8,5-8).

Finalizar com o abraço de felicitações pela data.
Anjos da Guarda
Leci Brandão
Professores
Protetores das crianças do meu país
Eu queria, gostaria
De um discurso bem mais feliz

Porque tudo é educação
É matéria de todo o tempo
Ensinem a quem sabe tudo
A entregar o conhecimento

Na sala de aula
É que se forma um cidadão
Na sala de aula
Que se muda uma nação (bis)

Na sala de aula
Não há idade, nem cor
Por isso aceite e respeite
O meu professor

Batam palmas pra ele
Batam palmas pra ele
Batam palmas pra ele

Que ele merece!
12. Imagem de professor
Ainda existe uma imagem equivocada em relação à autoridade e ao papel dos pais e dos professores e alguns brigam com isso o tempo todo, tratando com desrespeito aqueles que exercem essa função.
 Forme grupos para conversar sobre a imagem que temos do professor.
- Como era e como  são vistos os professores?
- Que imagens nos são sugeridas pela sociedade e pela mídia?
- Em que elas contribuem para a sua valorização/desvalorização?

- E qual deve ser nossa contribuição para que os professores sejam respeitados?
Cada grupo pode criar ou escolher um símbolo que expresse o ser professor no mundo de hoje.

Dinâmicas de grupo: algumas sugestões e + 200 dinâmicas!





Atendendo a pedidos, algumas dinâmicas para realizar com o grupo de professores de sua escola:


Vídeo: Motivação para professores

Dinâmica 01
 DINÂMICA CANTADA 1-Quando pensei em ser professor, o que aconteceu?
2- Ao encontrar alunos com dificuldades, o que disse?
3- Quando um aluno me magoou, o que pensei?
4- Mas quando começo minha aula, qual a sensação?
5- Quando os alunos estão desanimados, pelos problemas do dia-a-dia, o que digo?
6- Como reajo às inovações?
7- Ser professor é?
8- E quando quero descobrir se estou no caminho certo...
Respostas: (cantadas pelos professores)
1- Os sonhos mais lindos sonhei! De quimeras mil, um castelo ergui.
2- Levanta, sacode a poeira e dá volta por cima.
3- Ainda vai levar um tempo pra fechar o que feriu por dentro. É natural que seja assim, tanto pra você quanto pra mim.
4- Quando eu estou aqui, eu vivo este momento lindo. Olhando pra você e as mesmas emoções sentindo.
5- Canta, canta minha gente deixa a tristeza pra lá. Canta forte canta alto que a vida vai melhorar.
6- Tudo que se vê não é, igual ao que a gente viu a um segundo. Tudo muda o tempo todo no mundo. Não adianta fugir, nem mentir pra si mesmo, agora, há tanta vida lá fora. Aqui dentro sempre como uma onda no mar...
7- Viver e não ter a vergonha de ser feliz. Cantar, cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz. Eu sei que a vida devia ser bem melhor s será. Mas isso não impede que eu repita: é bonita, é bonita e é bonita.
8- Olho pro céu e vejo uma nuvem branca que vai passando, olho pra terra e vejo uma multidão que vai caminhando. Como essa nuvem branca essa gente não sabe aonde vai. Quem poderá dizer o caminho certo é você MEU PAI. Jesus Cristo, Jesus Cristo, Jesus Cristo eu estou aqui.
Obs: Enviada por e-mail pela professora Márcia Cristina de Almeida.
***
02. Dinâmica das balas
Deixe em cima de cada mesa uma bala embrulhada em papel. E fale para o grupo que cada um pode comer a sua bala desde que não abra com as mãos.
Deixe os tentar . Depois, fale ,novamente, assim: Vocês não podem abrir a bala com as SUAS mãos.
Leve-os a pedir a ajuda do outro que está ao seu lado para abrir a bala.Outro momento de falar em cooperação e solidariedade. Discuta com eles sobre isso . Coloque a música “Bola de meia, Bola de Gude” ( Milton Nascimento) para ouvirem e pensarem.
03. Dinâmica de tirar o chapéu
Materiais: um chapéu e um espelho
O espelho deve estar colado no fundo do chapéu.
Procedimento: O animador escolhe uma pessoa do grupo e pergunta se ela tira o chapéu para a pessoa que vê e o porquê, sem dizer o nome da pessoa. Pode ser feito em qualquer tamanho de grupo e o animador deve fingir que trocou a foto do chapéu antes de chamar o próximo participante. Fizemos com um grupo de idosos e alguns chegaram a se emocionar depois de dizer suas qualidades.
***
04. Dinâmica das varinhas
Material a ser usado: Um feixe de 16 varinhas (pode-se usar palitos dechurrasco)
Objetivo: União do grupo. A fé como força que pode agregar, unir e dar resistência às pessoas. 1. Pedir que um dos participantes pegue uma das varinhas e a quebre. (o que fará facilmente). 2. Pedir que outro participante quebre cinco varinhas juntas num só feixe (será um pouco mais difícil). 3. Pedir que outro participante, quebre todas as varinhas que restaram, se não conseguir, poderá chamar uma outra pessoa para ajudá-lo.
4. Pedir que todos os participantes falem sobre o que observaram e concluíram.
5. Terminar com uma reflexão sobre a importância de estarmos unidos.
05. Dinâmica da comunicação gesticulada
- Participantes: 15 a 30 pessoas - Tempo Estimado: 30 minutos - Modalidade: Comunicação Gestual. - Objetivo: Analisar o processo de comunicação gestual entre os integrantes do grupo. - Material: Aproximadamente vinte fichas com fotografias ou desenhos para serem representados através de mímicas. - Descrição: O coordenador auxiliado por outros integrantes deve encenar através de mímicas (sem qualquer som) o que está representado nas fichas, cada qual em um intervalo de aproximadamente um minuto. Os demais integrantes devem procurar adivinhar o que foi representado. Em seguida, deve-se comentar a importância da comunicação nos trabalhos e atividades do cotidiano, bem como do entrosamento dos integrantes do grupo para que juntos possam até mesmo sem se comunicar entender o que os outros pensam ou desejam fazer.
06. Dinâmica do nó
Material: Não é necessário
Desenvolvimento: Os participantes de pé, formam um círculo e dão as mãos. Pedir para que não se esqueçam quem esta a seu lado esquerdo e direito.
Após esta observação, o grupo deverá caminhar livremente. a um sinal do animador o grupo deve para de caminhar e cada um deve permanecer no lugar exato que está. Então cada participante deverá dar a mão a pessoa que estava a seu lado (sem sair do lugar, ou seja, de onde estiver ) mão direita para quem segurava a mão direita e mão esquerda para quem segurava a mão esquerda. (Como no início). Com certeza, ficará um pouco difícil devido a distância entre aqueles que estavam próximos no início, mas o animador tem que motivar para que ninguém mude ou saia do lugar ou troque o companheiro com o qual estava de mãos dadas.
Assim que todos estiverem ligados aos mesmos companheiros, o animador pede que voltem para a posição natural, porém sem soltarem as mãos e em silêncio. (O grupo deverá desamarrar o nó feito e voltar ao círculo inicial, movimentando-se silenciosamente.) Se após algum tempo não conseguirem voltar a posição inicial, o animador libera a comunicação. Enfim, partilha-se a experiência vivenciada. (destacar as dificuldades.)
Obs: Sempre é possível desatar o nó completamente, mas quanto maior for o grupo, mais difícil fica. Sugerimos que se o grupo passar de 30, os demais ficam apenas participando de fora.
07. Dinâmica das máscaras
Material: Folhas em branco, Canetas ou hidrocor, Barbante de 50 cm, Tesoura.
Desenvolvimento: Cada participante recebe um
folha em branco. Em cada lado da folha desenha uma máscara e escreve:
Lado 1: Aquilo que acha que é. (alegre, triste, feio, bonito.) (Como me vejo)
Lado 2: Escreve como os outros me vêem. (3 aspectos como os outros me vêem.)
Colocar a máscara no rosto do lado "como me vejo". Circular pelo ambiente lendo o que está escrito na máscara dos outros e deixando que as pessoas leiam o que está escrito na sua.
Após um tempo, mede-se o lado da máscara e continua a circular, se conhecendo. Partilhar em grupo como cada um acha que é, o que os outros acham, etc...
clique aqui para ver 200 dinâmicas de grupo. 
  • Atenção, se o link acima não funcionar CLIQUE AQUI e veja todas as 200 dinâmicas de grupo postadas em páginas, são as mesmas!

200 Dinâmicas de grupo!

São 200 dinâmicas de grupo para as mais diversas ocasiões:



















































































Você poderá gostar também de...